ULISBOA | Mobilidade de estudantes para estudos

Mobilidade de estudantes para estudos

Através do Programa ERASMUS+ as Universidades Europeias são incentivadas a organizar a mobilidade dos seus estudantes, reforçando os laços de cooperação entre Instituições de Ensino Superior, mas também com empresas e todo o tipo de instituições presentes no mercado de trabalho.

Esta ação destina-se a promover a dimensão europeia no ensino superior, incentivando a cooperação transnacional entre Instituições, fomentando a mobilidade europeia, melhorando a transparência e o reconhecimento académico de estudos e habilitações em toda a União Europeia. Desta forma, esta ação enriquece o próprio contexto educativo das instituições.

O Programa proporciona a frequência de um período de estudos com pleno reconhecimento académico (LINK para Reconhecimento), numa Instituição de Ensino Superior sediada num país da União Europeia , Turquia, Noruega, Islândia, Liechtenstein, Croácia ou Macedónia.

O ERASMUS+ permite aos estudantes usufruir de uma experiência internacional que o valorizará não só, ao nível académico e científico, como também a nível pessoal, através do enriquecimento dos seus conhecimentos linguísticos, culturais e sobre o sistema de ensino de outros países europeus.

Os estudantes participantes nesta iniciativa podem efetuar períodos de estudo em mobilidade, numa instituição com a qual exista um Acordo Bilateral Erasmus (conslute o Gabinete Erasmus da sua Escola), com uma duração mínima de 3 meses (90 dias) e máxima de 12 meses. As mobilidades devem realizar-se durante o período vigente do ano letivo.

Carta dos direitos e deveres do Estudante Erasmus

Eligibilidade

O Programa Erasmus+ não apresenta limitação em relação ao número de vezes que um estudante pode participar nas atividades de mobilidade, dentro de um mesmo ciclo de estudos. Os estudantes podem fazer o número de mobilidades (para estudos e/ou para estágio) que lhes seja possível no âmbito do ciclo de estudos que frequentam, desde que:

– Não ultrapassem os 12 meses no total das mobilidades (conjunto do período de mobilidades para estudos, para estágios e como recém-graduados) realizadas dentro do mesmo ciclo de estudos;
– Caso já tenham realizado mobilidade no âmbito do Programa LLP-Erasmus, dentro do mesmo ciclo de estudos, a duração total da mobilidade realizada, desconta nos 12 meses de mobilidade a que têm direito no âmbito do Erasmus+.

Podem candidatar-se ao Programa ERASMUS+ mobilidade para estudos os estudantes de qualquer ciclo de estudos conferente de grau (Licenciatura, Mestrado ou Doutoramento) e de acordo com os seguintes requisitos:

– No caso dos estudantes de Licenciatura, a mobilidade ERASMUS+ só é permitida para estudantes matriculados a partir do 2.º ano, ou acima;
– Os estudantes regularmente inscritos num curso conferente de grau (Licenciatura, Mestrado ou Doutoramento), independentemente da sua nacionalidade;
– No caso de já ter realizado mobilidades ao abrigo do Programa Erasmus, durante o atual ciclo de estudos, deve ter em atenção que a duração total de todas as mobilidades Erasmus (as realizadas e a que se propõe realizar) não pode ultrapassar os 12 meses, independentemente do número de vezes que participou, ou do tipo de ação (estudos / estágio / períodos combinados). Os cursos de Mestrado Integrado contam como dois ciclos de estudo, sendo possível realizar 12 meses de mobilidade com bolsa durante o 1.º ciclo, seguidos de um novo período de 12 meses de mobilidade com bolsa no 2.º ciclo;
– Não são permitidas mobilidades para o País de residência oficial do estudante.

Adicionalmente, cada Escola poderá definir os seus próprios critérios de elegibilidade e de seriação de estudantes, de acordo com a especificidade de cada curso.

Candidatura

O processo de candidatura decorre, geralmente, entre os meses de dezembro e abril (consoante a sua Escola) do ano letivo anterior ao ano letivo em que pretende realizar a mobilidade Erasmus. Algumas Escolas podem realizar um período de pré-candidaturas e/ou abrir candidaturas em prazos diferentes, bem como realizar sessões de esclarecimento para informar e motivar os estudantes interessados na mobilidade Erasmus.

O Estudante interessado em se candidatar deverá contactar o Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da sua Escola, no sentido de obter informações sobre o prazo de candidatura, os critérios de elegibilidade e de seleção, as Universidades Estrangeiras com as quais existem acordos bilaterais válidos para o seu curso.

Passo a Passo:

1. Navegar nos sites das Instituições de Ensino Superior Estrangeiras para recolher informações sobre a própria instituição, planos de estudo, prazos de candidatura, calendários, localização, cursos de língua, alojamento e outras informações pertinentes;

2. Realizar a Candidatura no Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da Escola, contendo todos os documentos requeridos e dentro dos prazos definidos, escolhendo no máximo 5 instituições de destino;

3. Caso tenha sido pré-selecionado(a), definir o seu plano de estudos (Learning Agreement) e submetê-lo para aprovação ao Coordenador Científico ERASMUS do seu curso;

4. Preencher e entregar no Gabinete ERASMUS da sua Escola, todos os documentos de suporte para a formalização da mobilidade junto da Instituição de acolhimento;

5. O Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da Escola procede à nomeação dos alunos selecionados junto das respetivas Universidades de acolhimento;

6. Realizar a sua candidatura à instituição de acolhimento (Deverá obter informação sobre a forma e prazos de candidtaura no Website da instituição de acolhimento ou contacto direto do Gabinete Erasmus). Caso a formalização da candidatura junto da Instituição de acolhimento se efetue online diretamente pelo estudante, deverá ser dado conhecimento Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da respetiva Escola.

7. Posteriormente receberá da Instituição de Acolhimento uma carta de aceitação, bem como informação sobre o calendário escolar, a Sessão de Acolhimento, e outras informações práticas (varia de instituição para instituição).

8. O Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da sua Escola solicitar-lhe-á o preenchimento de diversos documentos que servirão de base para a abertura do seu processo e emissão do respetivo Contrato de Estudante ERASMUS;

9. Deverá ainda solicitar o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença na Segurança Social ou na ADSE ou em outros subsistemas de Saúde, consoante o caso;

10. Deverá pesquisar e providenciar alojamento e viagens;

11. Deverá ainda assinar o Contrato de Estudante ERASMUS que é o documento final que formaliza o seu Estatuto ERASMUS, e se for o caso, lhe permitirá receber a sua bolsa. Uma vez que normalmente este documento só é emitido após inicio da mobilidade, os estudantes devem deixar uma procuração, nomeando um representante, de prefereência em Lisboa, que se possa deslocar à ULisboa para o assinar.

Para melhor preparar a sua Mobilidade deverá ainda consultar a Checklist.

Bolsas

A Bolsa de Mobilidade ERASMUS visa cobrir as despesas suplementares resultantes da diferença do custo de vida entre o país de origem e o país de destino.

Ser selecionado para uma mobilidade ERASMUS não implica necessariamente usufruir de uma bolsa de mobilidade remunerada.

– O valor das bolsas é definido para cada ano académico. A Comissão Europeia definiu três grupos de países (1 – custo de vida elevado, 2 – custo de vida médio e 3 – custo de vida reduzido), para os quais estipulou a atribuição de valores idênticos e fixos de bolsa, definidos pelas Agências Nacionais em cada país.

– As bolsas serão atribuídas de acordo com o valor do país de destino e para um número definido de dias de mobilidade, que pode corresponder à totalidade do período de mobilidade ou que pode ser combinado com um número adicional de dias a “bolsa zero” (sem financiamento).

Não é possível garantir a atribuição de bolsa a todos os alunos, mas a mobilidade Erasmus pode decorrer sem a atribuição de financiamento comunitário, ou seja a “bolsa zero”, sendo que o estudante beneficia de todas as condições e direitos de participação no Programa (não pagamento de propinas na instituição de destino, acesso aos serviços da mesma durante o período de mobilidade Erasmus).

O tratamento de todas as questões práticas tais como, a viagem e o alojamento, são da inteira responsabilidade do estudante.

Tabela de bolsas

Pagamento das Bolsas
–  Todos os estudantes participantes no Programa, que recebam bolsa (ou possam vir a receber bolsa), devem ter um Número de Identificação Fiscal, e um Número de Identificação Bancário Portugueses.

– Antes do início da mobilidade Erasmus, as Escolas definem e comunicam a lista de alunos selecionados para atribuição de bolsa Erasmus, e os respetivos valores.

– A ULisboa celebra contratos Erasmus com cada estudante individualmente. No caso de ser um estudante Erasmus com bolsa, o pagamento da bolsa será realizado nos 30 dias que seguem a assinatura do contrato.

Financiamento
O financiamento da Mobilidade de Estudantes ERASMUS é atribuído pela Comissão Europeia, através da Agência Nacional Erasmus+.

Check List

Antes de partir:

Certifique-se que o Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da sua Escola enviou:

– A sua nomeação/Formulário de Candidatura;
Registo Académico;
– Certificado de conhecimentos linguísticos
– Formulário de curso de língua (se aplicável);
– Confirmação das suas datas de chegada e partida.

Certifique-se de que entregou no Gabinete de Relações Internacionais/Erasmus da sua Escola o Learning Agreement devidamente assinado pela ULisboa (ao nível da Escola), pela universidade de acolhimento e por si.

Não se esqueça também de levar consigo:

– Cartão de Cidadão / Bilhete de Identidade ou Passaporte;
– Cartão Europeu de Seguro de Doença;
– Confirmação da sua aceitação na Universidade de Acolhimento;
– Confirmação do Alojamento na Universidade de Acolhimento (se aplicável);
Algum dinheiro para os primeiros dias.

Antes de regressar solicite:

– Declaração de Estada, com as datas de chegada e partida, devidamente assinada e carimbada pela Universidade de Acolhimento, à data da partida;
– Envio do Certificado de Notas ao Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da sua Escola da ULisboa.

Quando chegar:

– Entregue no Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da sua Escola a Declaração de Estada;
– Após a entrega da Declaração de Estada, será acionado o envio do Relatório de Estudante por e-mail, através de uma plataforma Europeia (Mobility Tool) e que deverá submeter no prazo de 15 dias.

Se tiver alguma questão ou dúvida, não hesite em contactar o Gabinete de Relações Internacionais/ERASMUS da sua Escola para mais informações.

Desejamos-lhe uma boa viagem!

Reconhecimento

Reconhecimento Académico

Todas as unidades curriculares que os estudantes Erasmus efetuam na Universidade de acolhimento devem ser integralmente reconhecidas pela Universidade de origem desde que correspondam ao que foi previamente definido no Learning Agreement ou Training Agreement.

Qualquer alteração ao Learning Agreement ou Training Agreement inicialmente aprovado, deve ser imediatamente comunicada e aprovada pela Universidade de origem.

A mobilidade Erasmus é ainda reconhecida através do Suplemento ao Diploma. Aquando do pedido de certificado de conclusão de curso, verifique o registo da sua mobilidade Erasmus, no Suplemento ao Diploma.

izmit escort , escort ankara , eskisehir escort , escort eryaman , ,