Cientista português eleito membro da Organização Europeia de Biologia Molecular

Cientista português eleito membro da Organização Europeia de Biologia Molecular

Share Cientista português eleito membro da Organização Europeia de Biologia Molecular

Bruno Silva-Santos, professor associado com agregação da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e vice-diretor e investigador principal do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM, Portugal), foi eleito membro da Organização Europeia de Biologia Molecular.

O Professor Bruno Silva-Santos dirige desde 2005 um laboratório no iMM onde estuda a interação entre o sistema imunitário e tumores malignos; e desenvolve estratégias de imunoterapia contra o cancro que têm por base um sub-tipo especifico de glóbulos brancos – os linfócitos T gama-delta. O processo de expansão e diferenciação destas células anti-tumorais, patenteado em 2011, esteve na génese da startup portuguesa Lymphact, recentemente adquirida pela empresa britânica GammaDelta Therapeutics, associada ao grupo farmacêutico Takeda.

Bruno Silva-Santos, junta-se agora ao leque de 19 cientistas em Portugal que integram esta organização, entre os quais Maria do Carmo Fonseca e Maria M. Mota, respetivamente Presidente e Diretora Executiva do iMM e Mónica Bettencourt Dias, Diretora do Instituto Gulbenkian de Ciência.