Procedimento Concursal de Regularização (PREVPAP) - Técnico de Informática - Área de Apoio Informático do Departamento de Informática dos Serviços Centrais da Universidade de Lisboa

Código 
OE201912/0889
Categoria Profissional: 
Técnico de Informática
Serviço: 
Área de Apoio Informático do Departamento de Informática dos Serviços Centrais da Universidade de Lisboa
N.º de Vagas: 
1
Data Limite: 
15/01/2020
Unidade Orgânica: 
Serviços Centrais
Procedimento concursal comum para ocupação de um posto de trabalho na carreira e categoria de técnico de informática de grau 1, nível 1, da carreira não revista de pessoal de informática, do mapa de pessoal da Reitoria da Universidade de Lisboa, na modalidade de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado, restrito a candidatos abrangidos pelo programa de regularização extraordinária de vínculos precários (PREVPAP), para exercer funções na Área de Apoio Informático do Departamento de Informática dos Serviços Centrais da Universidade de Lisboa ///// O técnico de informática desempenhará funções de aplicação e execução, na área das infraestruturas tecnológicas, nomeadamente de apoio dos utilizados à operação de computadores e ao suporte e programação de sistemas de microinformática: a) Atender pedidos de utilizadores, aquisição de equipamentos, software e de serviços de uso geral aos utilizadores da Universidade de Lisboa; b) Participar na avaliação e adoção de políticas e procedimentos comuns em cada uma das Escolas e dos Serviços Centrais; c) Instalar componentes de hardware e software, designadamente, de sistemas servidores, dispositivos de comunicações, estações de trabalho, periféricos e suporte lógico utilitário, assegurando a respetiva manutenção e atualização; d) Gerar e documentar as configurações e organizar e manter atualizado o arquivo dos manuais de instalação, operação e utilização dos sistemas e suportes lógicos de base; e) Planificar a exploração, parametrizar e acionar o funcionamento, controlo e operação dos sistemas, computadores, periféricos e dispositivos de comunicações instalados, atribuir, otimizar e desafetar os recursos, identificar as anomalias e desencadear as ações de regularização requeridas; f) Zelar pelo cumprimento das normas de segurança física e lógica e pela manutenção do equipamento e dos suportes de informação e desencadear e controlar os procedimentos regulares de salvaguarda da informação, nomeadamente cópias de segurança, de proteção da integridade e de recuperação da informação; g) Apoiar os utilizadores finais na operação dos equipamentos e no diagnóstico e resolução dos respetivos problemas.