Redes Temáticas Interdisciplinares

Redes Temáticas Interdisciplinares

As instituições de ensino superior têm por direito e dever participar em atividades de ligação à sociedade, designadamente de difusão e transferência de conhecimento, assim como de valorização económica do conhecimento científico.

Neste contexto e considerando a necessidade de definir os eixos estratégicos de desenvolvimento das atividades de investigação e desenvolvimento da Universidade de Lisboa, criaram-se a partir do final de 2013 as Redes Temáticas Interdisciplinares, contemplando as seguintes áreas:

A formação das Redes Temáticas Interdisciplinares visa sobretudo organizar os docentes/investigadores da Universidade de Lisboa em áreas específicas, nomeadamente para, de acordo com critérios de diferenciação especializada, a Universidade poder ser inserida em redes internacionais, bem como posicionar-se nos eixos futuros das estratégias de especialização inteligente (RIS3) inseridas no Portugal 2020 e nos desafios societais constantes do Horizonte 2020. Incluem-se nas suas actividades o desenvolvimento de parcerias estratégicas com empresas e ainda com entidades do sector público e do sector social. Quando oportuno serão ainda constituídos Conselhos Consultivos Empresariais no âmbito das actividades de cada Rede Temática Interdisciplinar.

A Universidade de Lisboa procurará expandir as atividades de internacionalização nos domínios da investigação e desenvolvimento, incluindo inovação, nas áreas da redeSAÚDE, da redeMAR, da redeAGRO, da redeMOV, e ainda procurar novas formas de intervenção nos domínios da proteção e transferência do conhecimento no âmbito da redeVALOR, incluindo o desenvolvimento de estratégias de cocriação com o tecido económico.

As Redes Temáticas Interdisciplinares não substituem as Escolas, nem as unidades de investigação tendo o carácter agregador da actividade de várias Escolas/unidades de investigação de carácter estratégico e permanente, distinto de outros projectos transversais, tais como os Colégios.

Consulte aqui o Ciclo de Conferências ’17