Universidade de Lisboa vence Concurso Nacional de Inovação BES

Universidade de Lisboa vence Concurso Nacional de Inovação BES

Share Universidade de Lisboa vence Concurso Nacional de Inovação BES


A Universidade de Lisboa (ULisboa) conquistou os prémios do Concurso Nacional de Inovação BES 2013. Em 134 projetos concorrentes, a ULisboa venceu os quatro prémios disponíveis. As distinções na área da saúde, tecnologias da informação e serviços, recursos naturais e processos industriais correspondem a um total de 265 mil euros. A cerimónia de entrega dos galardões realizou-se, a 29 de novembro de 2013, no Espaço BES Arte & Finança.

O projeto “Vacinação eficaz contra a malária” do Instituto de Medicina Molecular (IMM) da ULisboa é o grande vencedor desta 9.ª edição da iniciativa do BES que visa premiar a excelência na investigação. O projeto na área da saúde, liderado por Miguel Prudêncio, baseia-se na modificação genética de parasitas que causam a malária em roedores, criando uma plataforma de vacinação mais segura, eficaz e versátil para os seres humanos.

No setor das tecnologias de informação foi distinguido o trabalho “bioM – Wearable Gesture Recognition” desenvolvido pela Faculdade de Ciências (FC) da ULisboa. Este projeto, coordenado por Ricardo Santos, visa facilitar a utilização dos aparelhos eletrónicos (tais como consolas, smartphones, tablets, televisores e robots) de forma a que o respetivo controlo seja feito a partir dos gestos do próprio utilizador, recorrendo a uma banda têxtil elástica e inteligente que é colocada no seu antebraço.

“Screen Wood” foi o projeto vencedor na categoria de recursos naturais. A investigação, com a chancela do Instituto Superior de Agronomia (ISA) da ULisboa na equipa de Ricardo Chagas, possibilita a deteção precoce de fungos infecciosos nas plantas jovens das videiras, permitindo a sua eliminação antes da implantação de uma nova vinha. O processo é feito através de uma análise por raios X capazes de detetar as estrias características de infeção fúngica no interior das plantas.

Na área dos processos industriais foi premiado o projeto “Charge2Change (C2C)” realizado pelo Instituto Superior Técnico (IST) da ULisboa. O C2C é um supercondensador, fabricado com recurso a materiais abundantes e pouco poluentes, que permite armazenar uma quantidade de energia muito superior aos supercondensadores atualmente existentes no mercado. Esta investigação, liderada por Rui Pedro Silva, pretende tornar possível o armazenamento de uma grande quantidade de energia num curto espaço de tempo.

Mais informações