fbpx Cientistas do Instituto Superior Técnico desenvolvem novo processo de esterilização de equipamentos de proteção individual | ULisboa

Cientistas do Instituto Superior Técnico desenvolvem novo processo de esterilização de equipamentos de proteção individual

Cientistas do Instituto Superior Técnico desenvolvem novo processo de esterilização de equipamentos de proteção individual

Cientistas do Instituto Superior Técnico desenvolvem novo processo de esterilização de equipamentos de proteção individual

Share Cientistas do Instituto Superior Técnico desenvolvem novo processo de esterilização de equipamentos de proteção individual

O projeto “Esterilização de EPIs com radiação gama com vista à sua reutilização” conquistou um financiamento de 39.808 euros no âmbito da 2.ª edição da iniciativa “RESEARCH 4 COVID-19”.

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) tornaram-se parte das nossas vidas nos últimos tempos, sendo uma arma poderosa para garantir a segurança da população em geral, e em particular dos profissionais de saúde que correm riscos acrescidos. Chega-nos também a informação de que este tipo de equipamentos ainda não existe em quantidade suficiente no mercado para suprir as necessidades em todo o mundo, e que, nalguns casos pode atingir preços bastante elevados.  Por outro lado, sabemos que os mesmos são feitos maioritariamente com plástico, que acabam depositados no fundo dos nossos oceanos, o que irá refletir-se no aumento da sua poluição.

Uma solução segura e também ecológica que dá resposta a todas estas questões está a ser desenvolvida nos laboratórios do Instituto Superior Técnico. O projeto “Esterilização de EPIs com radiação gama com vista à sua reutilização”, liderado pela professora Ana Paula Serro (Centro de Química Estrutural- CQE) irá avaliar a possibilidade de usar radiação gama para esterilizar EPIs essenciais para prevenir a disseminação da COVID-19, tais como máscaras, vestuário, etc.

Embora a maior parte dos EPIs seja descartável, a professora Ana Paula Serro esclarece que “muitos poderão ser reutilizados de forma eficaz e segura, desde que se proceda à sua esterilização e que os mesmos mantenham um desempenho adequado”. Para a docente do Instituto Superior Técnico “a reutilização dos EPIs constitui uma mais-valia para as unidades prestadoras de cuidados de saúde, com impacto positivo quer em termos económicos, quer ambientais”.

O projeto “Esterilização de EPIs com radiação gama com vista à sua reutilização” foi um dos selecionados na 2.ª edição da iniciativa “RESEARCH 4 COVID-19”, conquistando um financiamento de 39.808 euros. Com início agendado para julho, o projeto conta com “uma equipa com larga experiência em esterilização de dispositivos médicos, que tem vindo a desenvolver trabalho conjunto no âmbito de outros projetos, há vários anos”, conforme refere a professora Ana Paula Serro.

Mais informações

1


NOTÍCIAS DA ULISBOA

Para que esteja sempre a par das atividades da ULisboa, nós levamos as notícias mais relevantes até ao seu email. Subscreva!

SUBSCREVER