IMM da Faculdade de Medicina da ULisboa desenvolve testes de produção nacional

IMM

IMM da Faculdade de Medicina da ULisboa desenvolve testes de produção nacional

Share IMM da Faculdade de Medicina da ULisboa desenvolve  testes de produção nacional

O Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa encontrou uma solução para a escassez de testes de diagnóstico para o novo coronavírus em Portugal.

A Diretora do Instituto de Medicina Molecular (IMM) da Universidade de Lisboa, Maria Manuel Mota, reuniu um grupo de cientistas e, recorrendo a kits e reagentes  fabricados em Portugal por uma empresa start-up da ULisboa, a Nzytech, validaram a "receita" da Organização Mundial de​ Saúde, propondo um procedimento de diagnóstico que foi, entretanto, acreditado pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), o laboratório de referência em Portugal o diagnóstico laboratorial desta doença.

Estes testes que vão ser aplicados, de forma preventiva, nos lares de idosos e em outros ambientes de maior risco de contágio da doença. A Cruz Vermelha vai ajudar na recolha das amostras.

Maria Mota (Diretora do IMM) refere que o objetivo inicial é realizar 300 diários mas num futuro próximo espera chegar aos 1000 testes diários.

Apoios: Cruz Vermelha Portuguesa