Prémio André Jordan | Candidaturas até 31 de março de 2020

Prémio André Jordan | Candidaturas até 31 de março de 2020

Prémio André Jordan | Candidaturas até 31 de março de 2020

Share Prémio André Jordan | Candidaturas até 31 de março de 2020

As mudanças registadas no mercado imobiliário e nas cidades requerem um exercício permanente de reflexão e inovação que será tanto mais facilitado quanto maior for a proximidade entre o mundo profissional/empresarial e o conhecimento produzido pelo meio científico, com benefício para ambos.

É nessa linha que surge este prémio de investigação em cidades e imobiliário, o qual tem dois objetivos muito concretos: i) promover a realização de trabalhos de investigação sobre economia das cidades e do imobiliário e ii) disseminar esse conhecimento pelos profissionais do mercado.

A associação deste prémio ao nome de André Jordan vem pôr em evidência o facto de esta ser uma iniciativa que parte do mundo empresarial, sendo este que desafia o meio científico, numa postura de inovação e visão, em coerência com o legado desse empresário.

O contributo da Confidencial Imobiliário vem no contexto do perfil dessa revista, cujo posicionamento visa a constante promoção de uma ponte entre os meios técnico, científico e profissional. O Prémio beneficia já de um trajeto de reconhecimento e consolidação junto de ambos os públicos a que se dirige: o profissional e o científico. Tem tido um crescente número de candidaturas, abrangendo a quase totalidade das mais prestigiadas universidades nacionais, assim como algumas internacionais, abrindo-se a todos os temas que, tendo raiz noutras áreas da ciência, têm uma repercussão na economia das cidades e do mercado imobiliário.

O Prémio organiza-se em duas categorias distintas: i) Prémio para dissertações de mestrado e ii) Prémio para teses de doutoramento ou artigos científicos. No que respeita às teses de doutoramento e artigos científicos, prevê-se um prémio pecuniário no valor de 7.500 euros. Quanto às teses de mestrado, contempla-se um prémio pecuniário de 1.000 euros. Os valores em causa são brutos, antes de todas as taxas e impostos que nos termos legais sejam aplicáveis neste tipo de concursos.

Os trabalhos devem ser remetidos a concurso até 31 de março de 2020.